Blog - Saga Citroën

5 sinais de que está na hora de trocar o seu carro por um Citroën

13/08/2020

Não tem jeito, por mais cuidado que se tenha com um carro, ele é uma máquina que sofre desgastes e ações próprias do tempo, o que infelizmente afeta a performance e o conforto do veículo.

Fica sempre a dúvida, no entanto: qual o momento ideal para trocar de carro? Quais sinais o veículo me dá de que seu rendimento já não é o mesmo ou de que eventual defeito está prestes a estourar?

Aqui, neste breve artigo, vamos listar cinco indicativos dados pelo carro que apontam para a necessidade de troca. Ah! E lembre-se: quando for trocar, opte por um Citroën, reconhecidamente uma das marcas de veículos com maior durabilidade.


  1. Manutenção frequente do carro

Este é o mais óbvio de todos! Afinal, já é quase um clichê, mesmo entre os pouco entendidos de carro, a frase “quando o carro começa a dar muita mecânica, é hora de passá-lo nos cobres”.

Alta quilometragem, desgaste de peças e até mesmo componentes específicos que costumam estragar com maior facilidade são motivos que frequentemente resultam em manutenção corriqueira do carro.

É preciso, diante desse cenário, observar a seguinte matemática: se o custo dessas manutenções corriqueiras ultrapassar 10% do valor de venda do carro na Tabela Fipe, é porque o melhor a se fazer é trocar de carro.

  1. Alto consumo de combustível 

Notou que o consumo de combustível do seu carro aumento mesmo você mantendo o mesmo modo de condução? Então ligue o sinal de alerta: pode ter chegado a hora de trocar o seu carro por um Citroën.

Isso porque é comum carros desgastados apresentarem problema de queima acelerada de combustível. Obviamente, não vale a pena manter um veículo nessas condições. É melhor trocá-lo por um que te entregará economia deste bem de consumo precioso: o combustível.

  1. Desgaste das rodas

Aqui, é necessária atenção. Afinal, muitas vezes, a realização de alinhamento e balanceamento é suficiente para corrigir transtornos nas rodas – geralmente provocados pelo péssimo estado das nossas estradas.

No entanto, algumas vezes, apenas a execução desses procedimentos não resolvem, o que revela um envelhecimento incorrigível das rodas.

Nesse caso, apenas a troca das rodas solucionaria o problema. Todavia, este é um reparo altamente oneroso e que, talvez, não seja inteligente, uma vez que o envelhecimento das rodas aponta também para um provável desgaste de outras peças da mecânica.

Assim, o mais recomendável dentro desse cenário é a troca do veículo por um Citroën novo, zero quilômetros.

  1. Quilometragem acima dos 100 mil

Esta marca redonda dos 100 mil quilômetros rodados é uma excelente métrica para se ter a certeza da necessidade de troca do carro.

Quando o veículo ultrapassa os três dígitos na quilometragem, inevitavelmente ele apresentará elevado desgaste de peças e do motor. 

Portanto, para evitar dor de cabeça, o melhor a se fazer é promover a troca do carro, ainda que ele tenha sido bem cuidado. Afinal, a essa altura, o desgaste deixa de ser o único problema e se alia à desvalorização deste veículo no mercado.

  1. Oportunidade de negócio

Às vezes seu carro ainda nem deu o “grito” por uma troca, mas sua experiência indica que esse momento está próximo.

Ao mesmo tempo, surge, na Saga Citroën, oportunidade rara de negócio, a qual não deve ser desperdiçada. Diante dessa realidade, não perca tempo! Promova a troca do seu veículo por um Citroën e evite o aborrecimento de ter que vendê-lo em condições mecânicas adversas.

Gostou das nossas dicas? Acredita que seu carro está incidindo em alguma das hipóteses elencadas? Então, mais uma vez, recomendamos: não perca tempo, vá à Saga Citroën e saia de carro novo.

Fale conosco
Loading...